picassosfalsos-nemtudopodesever

Picassos Falsos – Nem Tudo Pode Se Ver (CD)

R$20

REF: picassos-falsos-nem-tudo-pode-se-ver-cd Categoria Tags: ,

Descrição

“Nem tudo pode se ver” (independente) é o quarto álbum do Picassos Falsos, formado por Humberto Effe (voz e violão), Gustavo Corsi (guitarra) e Romanholli (baixo). Ao todo, a bolacha reúne dez faixas – nove inéditas e a regravação de “Pavão Mysteriozo”, clássico de Ednardo, de 1974.
Produzido por Jr. Tostoi (que toca guitarra e baixo em algumas faixas), o álbum foi gravado entre dezembro de 2015 e novembro de 2016 no Lab Tostoi – Ministereo Estúdio, no Rio de Janeiro. A banda está de volta, após “Novo Mundo” (2004), com uma coleção de canções que passeia por diversas veredas da música brasileira. O baterista Abílio Rodrigues se desligou do grupo assim que saiu do estúdio. Lourenço Monteiro assume as baquetas nesse início de turnê.
Duas faixas contam com participações especiais. Fernanda Takai divide os vocais com Humberto Effe numa nova versão de “Nunca fui a Paris”. Parceria do cantor com Mauro Sta. Cecília, “Paris” já havia sido lançada como single em 2015, junto com um clipe dirigido por Luciano Cian, mas sem os vocais de Takai. A voz delicada da cantora da banda mineira Pato Fu acrescentou suavidade à canção. A inédita “O que fiz foi gostar” tem a participação de Duda Brack. A jovem cantora gaúcha, radicada no Rio, encanta com uma interpretação incendiária no dueto com Effe. Ricardo Vignini, outra participação especial na faixa, tempera a mistura com uma viola caipira.
“Nem tudo pode se ver” é fruto de um bem-sucedido projeto de financiamento coletivo realizado ao longo de 2016. Em parceria com o selo Embolacha, o crowdfunding mobilizou fãs do Picassos Falsos em todo Brasil, que compraram pacotes de recompensa diversos.

Informação adicional

Peso 0.4 kg
Dimensões 13.5 x 13.5 x 1 cm

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Apenas clientes logados que compraram este produto podem deixar uma avaliação.